terça-feira, 3 de agosto de 2010

Quando voltas?

Porto, 3 de Agosto de 2010


Minha querida.

Já passaram alguns meses desde que foste embora. Por cá as coisas continuam iguais, mas todos dão pela tua falta. A tua família liga, dia sim/dia não, a perguntar quando voltas. As vizinhas, sempre que me apanham na rua, querem saber de ti, o que estás aí a fazer, como está a correr, e quando é que chegas. Encontrei as tuas colegas de trabalho, no supermercado, e sabes o que disseram "Então. Quando é que ela vem?". O que me deixa mais triste é não saber o que lhes responder. Porque, na verdade, nem eu sei quando voltas, e se voltas. Tenho muitas saudades e muita vontade que chegues. Por outro lado, magoa-me enviar-te cartas sucessivas e nunca ter resposta. Só queria saber uma coisa:

"Quando voltas, meu amor?"
Com carinho,
Gonçalo
Ps: Responde a esta, por favor.


2 comentários:

ti em mim disse...

simplesmente perfeito :O
adoro a tua forma de escrever e a dor que nela imprimes!

so sad disse...

se temos que perguntar quando voltas, é porque não voltará...
beijo!